Distúrbio Bipolar do Humor

Dr. Rodrigo Athanazio

Dr. Rodrigo Athanazio

Clínico Geral

Publicado em 28/02/2024

O Distúrbio Bipolar, anteriormente conhecido como Transtorno Maníaco-Depressivo, é uma condição de saúde mental caracterizada por mudanças significativas no humor e na energia, oscilando entre períodos de euforia (mania ou hipomania) e depressão.

Mulher se sentido confusa e estressada.

Este artigo se propõe a desvendar o que é o Distúrbio Bipolar, seus sintomas, tipos e a importância do tratamento para quem vive com essa condição, tudo isso mantendo um olhar humano e empático sobre o tema.

O que é Distúrbio Bipolar?

O Transtorno Bipolar manifesta-se através de oscilações significativas no humor, energia e capacidade funcional do indivíduo.

Essas oscilações dividem-se em episódios de mania ou hipomania — caracterizados por uma euforia desmedida, impulsividade e irritabilidade — e episódios de depressão maior, onde prevalecem sentimentos de tristeza profunda, falta de energia e desinteresse pelas atividades cotidianas.

A complexidade do transtorno bipolar pode resultar em desafios substanciais no trabalho, na escola e nas relações interpessoais, aumentando inclusive o risco de suicídio se não for devidamente tratado.

A identificação e o tratamento precoces são cruciais, embora o diagnóstico possa ser demorado, uma vez que os episódios depressivos frequentemente precedem a manifestação de hipomania ou mania.

Quais as causas?

As causas exatas do transtorno bipolar ainda não são totalmente compreendidas, mas acredita-se que envolvam um desequilíbrio nas substâncias químicas cerebrais responsáveis pela comunicação entre neurônios.

Fatores genéticos também desempenham um papel significativo, como indicado pela maior prevalência da condição em indivíduos com histórico familiar do transtorno.

Tipos Principais

Existem vários tipos de Distúrbio Bipolar, incluindo:

  • Distúrbio Bipolar I: Caracterizado por episódios maníacos que duram pelo menos 7 dias ou por sintomas maníacos tão graves que requerem hospitalização imediata. Os episódios depressivos ocorrem também, geralmente durando pelo menos 2 semanas.
  • Distúrbio Bipolar II: Envolve um padrão de episódios depressivos e episódios de hipomania, mas sem os episódios maníacos completos típicos do Bipolar I.
  • Ciclotimia: Uma forma mais leve de distúrbio bipolar caracterizada por períodos de sintomas hipomaníacos e períodos de sintomas depressivos leves a moderados por pelo menos 2 anos (1 ano em crianças e adolescentes).

Sintomas

Os sintomas do Distúrbio Bipolar variam significativamente e podem incluir:

  • Na mania/hipomania: Euforia, fala acelerada, grandiosidade, diminuição da necessidade de sono, pensamentos acelerados, comportamento impulsivo.
  • Na depressão: Tristeza persistente, falta de energia, sentimentos de desesperança, dificuldades de concentração, alterações no apetite e no sono, pensamentos de morte ou suicídio.

Tratamento

O tratamento eficaz do Distúrbio Bipolar geralmente requer uma combinação de medicação e terapia. O objetivo é estabilizar o humor do paciente, reduzir a frequência e a intensidade dos episódios e melhorar a qualidade de vida. O apoio de amigos, familiares e profissionais de saúde mental é crucial no manejo da condição.

Especial atenção é dada à gestão da mania, frequentemente tratada com antipsicóticos e outros medicamentos como lítio, valproato e carbamazepina.

O tratamento da depressão no contexto bipolar pode incluir antipsicóticos, lamotrigina e, ocasionalmente, antidepressivos, sob rigorosa supervisão médica para evitar a indução de episódios maníacos.

Importante destacar, o tratamento durante a gravidez requer cuidados especiais, dada a necessidade de balancear os riscos para a mãe e o feto. Medicamentos específicos podem exigir ajustes ou substituição, e a decisão deve ser tomada em conjunto com um profissional de saúde.

Finalmente, a terapia de manutenção é crucial para prevenir recorrências, envolvendo medicamentos estabilizadores de humor e psicoterapia. Mulheres em idade fértil devem discutir opções de controle de natalidade com seus médicos, pois certos medicamentos podem interagir com anticoncepcionais.

Caso haja presença dos sintomas, recomendamos que o paciente consulte-se com uma das especialidades abaixo:

Compreender o Distúrbio Bipolar é essencial para desmistificar a condição e promover uma abordagem mais empática e informada no cuidado às pessoas afetadas.

Apesar dos desafios, com o tratamento e apoio adequados, indivíduos com Distúrbio Bipolar podem levar vidas plenas e produtivas.

Dr. Rodrigo Athanazio

Escrito por Dr. Rodrigo Athanazio

Clínico Geral

CRM-SP: 122658

Você tem uma pergunta?

Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se a um especialista.