#475569

Tosse Crônica

Dra. Sara Lemos

Dra. Sara Lemos

Médica de Família

Publicado em 15/04/2024

A tosse crônica é mais do que apenas um incômodo temporário; é um sinal de alerta do corpo indicando que algo mais sério pode estar afetando sua saúde. Muitas vezes, pode ser um sintoma persistente e frustrante, associado a uma variedade de condições médicas. Este post visa explorar em profundidade as causas, sintomas e tratamentos para a tosse crônica, ajudando você a entender melhor este problema e quando procurar ajuda médica.

Homem tossindo, parecendo desconfortável

O que é Tosse Crônica?

A tosse crônica é definida como uma tosse que dura mais de oito semanas em adultos e mais de quatro semanas em crianças. Ao contrário da tosse comum, que geralmente acompanha resfriados ou infecções virais de curta duração, a tosse crônica pode indicar condições médicas diversas que precisam ser investigadas. A tosse crônica pode estar associada ou não à secreção e outros sintomas respiratórios, mas geralmente é frequente a ponto de incomodar o paciente ou responsável e interferir na qualidade do sono e de atividades diárias.

Principais Causas

A tosse crônica pode ser desencadeada por uma variedade de condições, incluindo:

1) Alergias: Reações alérgicas podem causar inflamação das vias aéreas, levando à tosse persistente.

2) Asma: Uma doença inflamatória das vias aéreas que pode provocar episódios de tosse, especialmente à noite ou após exercícios.

3) Infecções Respiratórias Crônicas: Como bronquite ou pneumonia que se prolongam ou frequentemente recorrem.

4) Refluxo Gastroesofágico (DRGE): O ácido que retorna do estômago para o esôfago pode irritar as vias aéreas e a garganta.

5) Tabagismo: Fumantes ou ex-fumantes frequentemente apresentam tosse crônica devido à irritação contínua das vias aéreas pelo fumo.

Importante diferenciar a tosse crônica da tosse residual. A tosse residual, também conhecida como tosse pós-infecciosa, é uma condição comum que ocorre após uma Infecção Viral das Vias Aéreas Superiores (IVAS), como um resfriado comum ou uma gripe. Essa tosse pode persistir por semanas, mesmo depois que os outros sintomas da infecção já se resolveram.

Sintomas Associados

Além da tosse persistente, outros sintomas podem incluir:

  • Dor de garganta
  • Rouquidão
  • Falta de ar
  • Episódios de tosse que pioram à noite
  • Sensação de gotejamento posterior (sensação de que há uma secreção que desce na garganta)
  • Rinorréia clara (secreção nasal hialina)

Quando Buscar Ajuda Médica

É essencial procurar orientação médica se a tosse persistir por mais de oito semanas ou se estiver acompanhada de sintomas alarmantes como perda de peso inexplicada, febre, sudorese noturna ou dificuldade para respirar.

Especialidades Médicas Relevantes

Dependendo da causa subjacente, as especialidades médicas envolvidas podem incluir pneumologia, alergologia, gastroenterologia, entre outras. O mais importante é passar em uma avaliação clínica geral, tentar identificar a possível causa e, se necessário ser direcionado caso seja uma causa mais específica.

Tratamentos Possíveis

O tratamento da tosse crônica foca na causa subjacente. Isso pode incluir desde medicamentos para controlar asma ou refluxo, até terapias mais específicas para condições identificadas.

Manejo e Cuidados em Casa

Algumas práticas que podem ajudar a minimizar a tosse crônica incluem:

  • Umidificar o ambiente
  • Evitar irritantes respiratórios
  • Praticar uma boa higiene respiratória

Caso haja presença dos sintomas, recomendamos que o paciente consulte-se com uma das especialidades abaixo:

Embora a tosse crônica possa ser frustrante, entender suas causas e procurar ajuda especializada é o primeiro passo para encontrar alívio. Lembre-se: cuidar da sua saúde é a melhor forma de cuidar de você e da sua família.

Dra. Sara Lemos

Escrito por Dra. Sara Lemos

Médica de Família

CRM-MG: 48683

Você tem uma pergunta?

Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se a um especialista.