Estrabismo e Ambliopia

Dra. Sara Lemos

Dra. Sara Lemos

Médica de Família

Publicado em 29/02/2024

O que é estrabismo e ambliopia?

Criança com tampão nos olhos, indicado para tratamento de ambliopia.

Estrabismo, frequentemente referido como olhos cruzados, é uma condição ocular onde existe um desalinhamento dos olhos, fazendo com que eles não olhem na mesma direção ao mesmo tempo. Esta condição pode afetar crianças e adultos, e pode levar a problemas de visão como visão dupla e perda da percepção de profundidade se não for tratada adequadamente.

Ambliopia, conhecida como olho preguiçoso, é uma consequência direta do estrabismo, onde a visão em um olho é significativamente reduzida porque o cérebro favorece o outro olho. A ambliopia geralmente se desenvolve na infância e pode resultar em perda visual permanente se não tratada.

Causas e Impacto

O estrabismo pode ser causado por fatores como genética, diferenças no funcionamento dos músculos oculares, problemas no sistema nervoso ou condições de saúde subjacentes. Existem vários tipos de estrabismo, baseados na direção do desalinhamento dos olhos:

  • Esotropia: olhos voltados para dentro
  • Exotropia: olhos voltados para fora
  • Hipertropia: olho desviado para cima
  • Hipotropia: olho desviado para baixo

O desalinhamento impede que os olhos trabalhem juntos corretamente, podendo levar à ambliopia quando o cérebro começa a ignorar o input visual de um olho desalinhado para evitar visão dupla. A ambliopia ocorre frequentemente quando um olho tem uma refratividade muito diferente do outro ou devido ao estrabismo constante.

Sintomas e Diagnóstico

Sintomas do estrabismo incluem desalinhamento visível dos olhos (podendo ser facilmente notado ou discreto, notado apenas por profissionais), visão dupla e problemas de percepção de profundidade.

A ambliopia pode manifestar-se como uma visão significativamente pior em um olho e pode não ser tão óbvia sem exames de visão.

Exames de visão de rotina, que podem incluir o uso de fotoscreening (particularmente valioso para triagem em populações pediátricas) ou auto-refratores, são essenciais para detectar essas condições precocemente, especialmente em crianças.

O diagnóstico detalhado é feito por um oftalmologista, que pode utilizar colírios para dilatar as pupilas e examinar a saúde interna dos olhos.

Quando buscar ajuda médica?

Se você ou seu filho apresentam sinais de estrabismo, acham que os olhos não estão simétricos, é importante consultar um oftalmologista para um diagnóstico preciso.

Lembrando que as crianças devem fazer consultas regulares com o oftalmologista, de acordo com a indicação do pediatra ou médico de família que o acompanha. Tratamentos precoces são cruciais para evitar complicações a longo prazo.

Tratamento do Estrabismo

O tratamento busca melhorar a visão e o alinhamento dos olhos.

Para a ambliopia, métodos como oclusão (tampão no olho mais forte) ou atropina (colírios para embaçar a visão do olho dominante) são usados para fortalecer o olho afetado.

O estrabismo pode requerer óculos especiais, terapia visual ou, em casos mais severos, cirurgia para corrigir os músculos oculares e restaurar o alinhamento adequado.

O sucesso do tratamento depende do diagnóstico precoce e da adesão às recomendações médicas.

Prevenção e Cuidados

Consultas regulares ao oftalmologista são cruciais, mesmo após o tratamento, para monitorar qualquer mudança na condição e prevenir recidivas. O tratamento precoce e eficaz de estrabismo e ambliopia é vital para prevenir problemas visuais de longo prazo e garantir o desenvolvimento saudável da visão.

Caso haja presença dos sintomas, recomendamos que o paciente consulte-se com uma das especialidades abaixo:

O estrabismo é uma condição tratável que, com cuidado e intervenção apropriados, não precisa limitar a qualidade de vida de uma pessoa. Com o tratamento correto, muitos indivíduos com estrabismo ou ambliopia podem desfrutar de uma boa visão e aparência.

Dra. Sara Lemos

Escrito por Dra. Sara Lemos

Médica de Família

CRM-MG: 48683

Você tem uma pergunta?

Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se a um especialista.