#475569

Câncer vaginal

Publicado em 24/05/2024

Visão geral - Câncer vaginal

O câncer vaginal é um tipo muito raro de câncer que pode ser encontrado em qualquer parte da vagina. É mais comum em mulheres com 75 anos ou mais. Qualquer pessoa com uma vagina pode desenvolver câncer vaginal. A vagina é um canal entre a vulva e a abertura do útero (colo do útero). O câncer vaginal é quase sempre causado por uma infecção por certos tipos do vírus do papiloma humano (HPV). Geralmente é detectado e prevenido por meio do exame de rastreamento cervical, que tem como objetivo encontrar e tratar anormalidades antes que se transformem em câncer. O câncer vaginal geralmente cresce muito lentamente e a gravidade depende do tamanho do tumor, se ele se espalhou e da saúde geral da pessoa. É importante procurar atendimento médico se você apresentar sintomas de câncer vaginal.

Sintomas - Câncer vaginal

Os principais sintomas do câncer vaginal geralmente incluem um caroço na vagina, úlceras e outras alterações na pele dentro ou ao redor da vagina. Outros sintomas do câncer vaginal incluem sangramento vaginal após a menopausa, sangramento após o sexo ou dor durante o sexo, corrimento vaginal com mau cheiro ou com sangue, sangramento entre os períodos menstruais, coceira persistente na vagina, dor ao urinar ou necessidade frequente de urinar. É importante procurar um médico se você apresentar qualquer um desses sintomas, pois eles podem ser causados por várias condições diferentes. Ter esses sintomas não significa necessariamente que você tem câncer vaginal, mas é importante fazer uma avaliação médica para descartar essa possibilidade.

Exames e próximos passos - Câncer vaginal

Se você apresentar sintomas de câncer vaginal, é importante procurar um médico, que poderá encaminhá-lo para exames adicionais. O médico especialista examinará sua região abdominal e pélvica para sentir os órgãos internos. Será realizado um exame chamado colposcopia para observar de perto a vulva e a vagina. Durante a colposcopia, uma pequena amostra de células (biópsia) pode ser coletada para análise em laboratório. Os resultados desses exames ajudarão os especialistas a determinar o tamanho do câncer e se ele se espalhou. Dependendo dos resultados, será elaborado um plano de tratamento adequado para você.

Tratamento - Câncer vaginal

O tratamento do câncer vaginal geralmente envolve radioterapia, cirurgia e quimioterapia, dependendo do tamanho, tipo e localização do câncer, bem como da saúde geral da pessoa. A radioterapia é o tratamento principal e pode ser administrada externamente ou internamente (braquiterapia). A cirurgia é geralmente utilizada apenas nos estágios iniciais do câncer vaginal ou quando a radioterapia não é eficaz. A quimioterapia é geralmente combinada com a radioterapia. O tratamento será explicado pela equipe de especialistas, levando em consideração os benefícios e os efeitos colaterais. É importante comunicar qualquer sintoma ou efeito colateral aos especialistas para que eles possam ajudar a gerenciá-los. Após o tratamento, serão necessários acompanhamentos regulares para monitorar sua saúde e verificar se há recorrência do câncer.

Ajuda e suporte - Câncer vaginal

Durante o tratamento, você e seus entes queridos receberão apoio de uma equipe de especialistas. O enfermeiro especializado ou outro membro da equipe poderá fornecer informações sobre serviços de apoio locais que podem ser úteis. Existem também organizações nacionais de combate ao câncer que oferecem suporte e informações sobre o câncer vaginal. Alguns exemplos são o Macmillan Cancer Support, o Cancer Research UK e o The Eve Appeal. Essas organizações oferecem serviços de apoio, informações e fóruns de discussão online para pessoas afetadas pelo câncer vaginal. É importante buscar ajuda e suporte durante o tratamento e recuperação.

Ginecologia

Escrito por

Você tem uma pergunta?

Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se a um especialista.