#475569

Cálculos biliares

Publicado em 23/05/2024

Pedras na vesícula

As pedras na vesícula são pequenas formações, geralmente compostas de colesterol, que se desenvolvem na vesícula biliar. Na maioria dos casos, elas não causam sintomas e não requerem tratamento.

Sintomas

As pedras na vesícula frequentemente não apresentam sintomas. No entanto, se uma pedra ficar presa em um ducto da vesícula biliar, pode causar uma dor abdominal súbita e intensa, conhecida como cólica biliar. Essa dor geralmente dura de 1 a 5 horas. Algumas pessoas com pedras na vesícula podem desenvolver complicações, como inflamação da vesícula biliar (colecistite), que pode causar dor persistente, icterícia (amarelamento da pele e dos olhos) e febre. Quando as pedras na vesícula causam sintomas ou complicações, é chamado de colelitíase.

A vesícula biliar

A vesícula biliar é um pequeno órgão em forma de bolsa localizado abaixo do fígado. Sua principal função é armazenar e concentrar a bile. A bile é um líquido produzido pelo fígado para auxiliar na digestão de gorduras. Ela é transportada do fígado para a vesícula biliar por meio de canais chamados ductos biliares.de A bile é armazenada na vesícula biliar e, ao longo do tempo, torna-se mais concentrada, o que a torna mais eficiente na digestão de gorduras. A vesícula biliar libera a bile no sistema digestivo quando necessário.

Causas de pedras na vesícula

Acredita-se que as pedras na vesícula se formem devido a um desequilíbrio na composição química da bile dentro da vesícula biliar. Na maioria dos casos, os níveis de colesterol na bile se tornam muito altos e o excesso de colesterol se transforma em pedras. As pedras na vesícula são muito comuns. Estima-se que mais de 1 em cada 10 adultos no Brasil tenha pedras na vesícula, embora apenas uma minoria desenvolva sintomas. Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento deste quadro, como obesidade, ser do sexo feminino (especialmente se já teve filhos) e ter 40 anos ou mais (o risco aumenta com a idade).

Tratamento

O tratamento geralmente só é necessário se as pedras na vesícula estiverem causando sintomas, como dor abdominal, ou complicações, como icterícia ou pancreatite aguda. Nesses casos, pode ser recomendada uma cirurgia minimamente invasiva para remover a vesícula biliar, chamada colecistectomia laparoscópica. É possível levar uma vida normal sem a vesícula biliar. O fígado ainda produzirá bile para auxiliar na digestão dos alimentos, mas a bile será liberada continuamente no intestino delgado, em vez de se acumular na vesícula biliar. A doença das pedras na vesícula geralmente é facilmente tratada com cirurgia. Casos graves podem ser potencialmente fatais, especialmente em pessoas com saúde debilitada. No entanto, as mortes por doença das pedras na vesícula são raras no Brasil.

Gastroenterologia

Escrito por

Você tem uma pergunta?

Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se a um especialista.